Color Psychology e a influência sobre você

Com certeza você já deve ter sido impactado por alguma informação sobre como as cores tem influência no nosso cotidiano, já deve ter ouvido falar sobre terapia das cores ou como elas são trabalhadas em marketing. Pois é, elas estão (ou você deveria considerar o poder delas) em grande parte do seu cotidiano, vou te mostrar por quê.

Quando comecei a pesquisar sobre color wheel e color psychology alguns anos atrás, foi com o intuito de criar alguns presets (filtros ou processos de tratamentos de fotos avançados) para aprimorar a qualidade das fotos num âmbito cromático. Bonito isso né? É verdade, nosso cérebro processa a harmonia ou a combinação das cores possibilitando criar sensações, e trabalhando nisso consigo ir um pouco além da imagem quando alguém observa uma foto minha.

Claro que cada pessoa, gênero, etnia, faixa etária e diversas outras características influenciam em como ela processa cada combinação, mas de maneira geral existe uma relação direta (e genérica) do resultado da aplicação de cores naquilo que está na nossa frente. Até Isaac Newton teve influência no desenvolvimento desta teoria. Fato: cores impactam as emoções humanas, e isso pode ser usado a seu favor.

Tá, e como isso vai me ajudar?

Lembra quando falei de emoções? Cores estão muito ligadas ao bem-estar e provocam reações que podem estimular a compra, por exemplo. Esta é a oportunidade de usá-las a seu favor. O cérebro humano identifica a cor antes de qualquer outro elemento, com isso sensações e sentimentos são associados quase que imediatamente.

  • Cores claras são mais amigáveis e leves.
  • Cores vivas transmitem energia, entusiasmo, diversão.
  • Cores escuras são fortes, autoritárias, dramáticas, porém retrocedem o olhar.
  • Cores opacas tendem ao conservadorismo e muitas vezes até timidez.
  • Cores intermediárias são clássicas.
  • Cores quentes “avançam” ao olhar.

Cada vez que assumir uma cor lembre qual sensação você quer transmitir e se ela é mesmo a mais adequada. No nosso humor, na combinação das nossas roupas, nas cores de ambientes e em diversas aplicações, separei exemplos bem próximos do nosso cotidiano e onde vejo mais oportunidades para você:

  • Eventos: de um modo geral a escolha da cor fica limitada (ou regulada) à marca (branding) e ao produto, muitas empresas têm um manual de uso da marca e temos que segui-lo, mas leve em consideração a experiência do cliente, como ele irá perceber ou receber a mensagem. É possível criar ambientes que provocam as sensações que você quiser. 
  • Aniversários e eventos em família: mesmo em festas temáticas as cores irão proporcionar estímulos, elas podem trazer mais conforto e mais energia ao ambiente. Observando um círculo cromático será muito mais fácil escolher a decoração e até na sua playlist.
  • Ensaios: a coisa mais comum é marcarmos ensaios externos e eu receber um monte de perguntas sobre qual roupa usar. É simples: pense no ambiente, imagine as cores predominantes do local e olhe para o círculo cromático, será mais fácil de separar os seus looks e as fotos ficarão muito mais harmônicas.

Como eu utilizo um círculo cromático?

Primeiro, ele é uma ferramenta para fazer combinações que contém, originalmente, 12 cores: 3 primárias (não podem ser obtidas através de outras, como o amarelo, azul e vermelho), 3 secundárias (formadas pela mistura das cores primárias, obtemos laranja, violeta e verde) e 6 terciárias (compostas pela mistura das cores secundárias). Além delas ou a partir delas, podemos criar milhões de outras adicionando o preto (resultando em sombras e as cores mais escuras) ou o branco (representando a luminosidade e as cores claras).

Quando trabalhamos com um círculo cromático pensamos em combinações ou harmonias. As harmonias são indicações (não regras) que as cores trabalham bem juntas, por exemplo:

  • Harmonia monocromática: apenas uma cor primária (ou a variação dela utilizando mais preto ou mais branco) é utilizada. Esta cor primária mais clara ou mais escura pode ser combinada para não deixar o ambiente, assunto ou detalhes monótonos.
  • Harmonia análoga: cores próximas no círculo cromático são utilizadas causando pouco contraste. Geralmente cria-se um efeito harmônico entre os elementos do ambiente, imagem, roupas.
  • Harmonia complementar: são escolhidas cores em posições opostas no círculo. Geralmente causam uma sensação “quente/frio”, produz alto contraste.
  • Harmonia triádica: escolha três cores que possuem a mesma distância entre si dentro do círculo cromático e use uma como dominante e duas para compor. Geralmente a sensação é de harmonia, levando em consideração que a cor dominante é que dita a sensação principal.


Harmonia monocromática.

Harmonia análoga.

Harmonia complementar.

Harmonia triádica.

Existem muitos estudos e análises sobre o significado psicológico das cores, além disso existem muitas interpretações sobre elas. Por isso cuidado ao assumir uma característica de um primeiro resultado na sua busca na Internet. Faça testes e peça a opinião de sua família, amigos e colegas de trabalho. É um exercício muito bacana.

Using Format